21.2 C
São Paulo
quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
00:08:32

Adoración, Adoración, Adoración (2019)

Exibido na mostra Corpos Ardentes no 27º Festival MixBrasil
00:16:33

A mais forte (2009)

Pelas chaves de um apartamento, duas mães questionam a própria maternidade.
00:08:17

Eu e o Cara da Piscina (2011)

Guilherme sente-se atraído por seu melhor amigo, mas tem medo de dizer isso a ele. Através da internet, ele descobre uma maneira de concretizar o seu desejo.

Que os olhos ruins não te enxerguem (2019)

O filme, que esteve presente no Festival Mix Brasil de 2019, está sendo disponibilizado gratuitamente pela produtora Lentes Periféricas.

Favela Gay (2014)

A homossexualidade dentro das favelas cariocas. Temas como homofobia, preconceito, trabalho e aceitação da família, a partir da perspectiva de gays e lésbicas, que contam seus cotidianos dentro da comunidade

Kátia (2013)

Kátia Tapety se tornou a primeira travesti eleita a um cargo político no Brasil - foi vereadora e vice-prefeita. O filme é resultado de 20 dias de convívio com ela em seu pequeno município, no sertão do Piauí.

Diálogo (2010)

Melhor curta-metragem nacional no Festival Mix Brasil Rio de Janeiro, pelo voto popular. Aborda a relação de Fernando e Caio, que começa com uma forte atração física mas acaba esbarrando na falta de diálogo.
00:12:43

Vestido de Laerte (2012)

Laerte percorre um longo caminho pela cidade de São Paulo em busca de um certificado.
00:17:54

Jiboia (2011)

O curta, de Rafael Lessa, ganhou o Prêmio Canal Brasil no 19º Festival Mix Brasil (2011)

Entrega para Jezebel (2019)

A história de uma travesti que alterna o seu tempo cuidando de uma criança durante o dia e tentando ganhar dinheiro pelas ruas à noite é o ponto de partida de Entrega para Jezebel

Jonas e a Baleia (2019)

Formado por um jovem e amargurado estudante (Pedro Nasser), que enfrenta sérios problemas familiares por conta sua homossexualidade, e pelo pai de sua ex-namorada, um executivo bem-sucedido (Dionisio Neto) que rejeita sua própria orientação bissexual, o relacionamento é o ponto central da narrativa que discute o amor, o erotismo e os preconceitos na sociedade atual.

Desamor (2018)

Protagonizado por Dionísio Neto, o drama de Walcyr Carrasco explora as relações pessoais e o preconceito em uma metrópole

Vinheta 26º Festival MixBrasil (2018)

A 26a edição do Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade aconteceu em São Paulo de 15 a 25 de Novembro de 2018

“Flutua” – Johnny Hooker feat. Liniker (2017)

Videoclipe roteirizado pelo cineasta Daniel Ribeiro e protagonizado pelos atores Jesuíta Barbosa e Maurício Destri

“Geladeira” – Gaê

A canção, que nasceu como um samba, foi construída com instrumentos inusitados ao gênero, como o cello e o trompete, presentes em toda a faixa, em uma percepção sensível do artista, que traz esses elementos em sua própria banda

“O Cu do Mundo” – Adriana Calcanhotto (2018)

O clipe é baseado no espetáculo "DEMÔNIOS", do Teatro da Pombagira, que esteve na 26ª edição do Festival MixBrasil

A drag a gozar (2007) | Edição RJ

Tributo à "A Velha a Fiar" de Humberto Mauro e vencedor do Show do Gongo 2007 - edição Rio de Janeiro
00:01:42

carnavrau.ppt (2018)

O filme "carnavrau.ppt" foi o filme vencedor do Show do Gongo do 26º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade (2018)

Furico li furico la (2009)

Vencedor do Show do Gongo do 17º Festival Mix Brasil
00:11:53

Lados Dados (2011)

Após o término do relacionamento, os dois rapazes envolvidos, tentam entender o que realmente aconteceu entre os lados nas diversas histórias que viveram juntos
00:12:05

Os Últimos Românticos (2020)

Exibido na mostra Young Love no 27º Festival Mixbrasil
00:04:10

Pele Digital (2018)

Exibido na mostra Corpos Ardentes no 27º Festival Mixbrasil

Majur (2018)

Majur é porta-voz e responsável pela Chefia de Comunicação em uma aldeia indígena no interior de Mato Grosso. Curta esteve no Festival Mix Brasil em 2018
00:13:01

CUCETA – A Cultura Queer de Solange Tô Aberta (2010)

Webdocumentário focando os bastidores do show, idéias e a filosofia queer do duo Solange tô Aberta. Seriedade, sarcasmo, ironia, anarquia e cultura gay. A defesa do corpo livre, sem formato social. o webdoc intercala entrevistas com trechos do shows. Funk carioca queer!
00:03:38

Cabeça Vazia é Oficina do Diabo (2011)

Dirigido por Melissa Sguarizi